Home Mercado Cremasco Laboratório primeiro no ES

Cremasco Laboratório primeiro no ES

148
0
SHARE
Dr. João Cremasco e do Marcelo Almeida do Cremasco Laboratório, o primeiro no Estado a usar exame de preventivo moderno – Foto: Divulgação

Cremasco Laboratório será o primeiro no estado com exame de preventivo mais moderno no mundo

Por Priscila Damasceno

O Cremasco Laboratório traz para o estado do Espírito Santo o que há de mais moderno no mundo no que se refere a preventivo de colo uterino: preventivo colpocitológico em meio líquido. Quem está a frente desse projeto é o médico João Cremasco, patologista e e diretor do Cremasco. “Há cinco anos montamos o primeiro laboratório de anatomia patológica em Cariacica e desde o ano passado estou estudando como trazer mais essa novidade não somente para o município, mas para o Estado. Esse exame tem inúmeras vantagens em relação ao preventivo convencional e tê-lo aqui vai colocar nosso Estado em um patamar mais elevado no que se refere a diagnóstico. Só para se ter uma ideia, somente 4% dos municípios no Brasil tem acesso a esse exame. O Cremasco Laboratório, comemora em 2018, 40 anos de existência, já incluímos em nosso rol de serviços o ultrassom e vacinas e não havia momento melhor para iniciarmos este trabalho”, destaca.

Para dar o ponta pé inicial, o Cremasco Laboratório irá realizou na sexta-feira, dia 26, o evento “Saúde da Mulher – Prevenção de Colo Uterino”, exclusivo para ginecologistas, onde foram apresentadas as vantagens do método em meio líquido em comparação com o tradicional.

Como convidado especial o evento contou com a presença do biomédico Marcelo Almeida, que é coordenador do Programa de Prevenção de Câncer de Colo Uterino do Hospital do Câncer de Barretos, de São Paulo.

Para explicar as vantagens e as aplicações da citologia em meio líquido, Marcelo Almeida compara um fusquinha (método tradicional) com uma Ferrari (método em meio líquido). No que se refere ao falso negativo a taxa do método convencional é de 5% a 50%.  Já no meio líquido é de 0,8%, ou seja, quase inexistente. Exames insatisfatórios, no método convencional, pode chegar até 13,6%. No meio líquido pode chegar até 0,9%.

ESPECIFICAÇÕES DE SENSIBILIDADE E ESPECIFICIDADE.

O que isso quer dizer: independente do profissional que vá colher o material, no exame convencional, há uma perda de até 80% das células, que não são transferidas para a lâmina. Perdendo muito material.

Já no preventivo em meio líquido essa perda é zero. 100% das células são passadas para análise.

VANTAGENS DO MEIO LÍQUIDO

– Maior transferência de células para o preparo do exame e preservação das células;

– Fixação rápida e eficiente;

– Não há interferência do ser humano, todo o processo é mecanizado. Somente o laudo é emitido pelo médico patologista;

– Eliminação do muco em massa;

– Pronta recuperação do DNA e RNA;

– Aumento da sensibilidade e especificidade;

– 100% das células coletadas são transferidas para o laudo;

– Preservação em temperatura ambiente por até 30 dias. (Não necessita refrigeração). Ou em refrigeração por 6 meses.

– Além disso, em meio líquido é possível usar o material para pesquisar diversas outras análises como DNA, clamídia, fenotipagem e genotipagem do HPV (Papiloma Vírus Humano) pelo método de PCR em tempo real, por exemplo.

DADOS CÂNCER DE COLO UTERINO NO ESTADO

Segundo dados do Inca (Instituto Nacional do Câncer), em 2016 (dados mais recentes) no Estado do Espírito Santo, o câncer de colo uterino é a terceiro tipo de neoplasia que mais acomete a população feminina. É estimado 16 casos a cada cem mil mulheres.

O Câncer de colo uterino na região Sudeste é o segundo tipo de câncer que mais acomete as mulheres, cerca de 4.940 casos (2016). Só perdendo para a região Nordeste.

COLETA DO MATERIAL

Para a paciente a coleta tradicional pode demorar até 5 minutos. E costuma causar desconforto. Normalmente se usa uma espátula em madeira.

Com o material do processo em meio líquido (é uma escovinha), esse tempo reduz para 30 segundos. E é muito menos incômodo.

RESULTADO

Laudo em até 7 dias.

2016 CASOS DE CÂNCER DE COLO UTERINO

Estado – 300 diagnósticos

Capital – 20 casos

O que achou dessa matéria?
[Total: 0 Média: 0]
SHARE

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here