Home Estado Reunião mostra o ES com menor índice na Segurança

Reunião mostra o ES com menor índice na Segurança

96
0
SHARE
Comandante da PM participa de reunião dos indicadores de Segurança

Reunião mostra o ES com menor índice na Segurança

O coronel Laércio Oliveira, comandante geral da Policia Militar do Espírito Santo (PMES), participou na tarde de quinta feira, dia 26, da reunião dos indicadores de Segurança Pública (Risp) de 2015/2016, além dos desígnios e pretensões para o primeiro semestre de 2017, no palácio da Fonte Grande, em Vitória.

A reunião contou com a presença de várias autoridades civis e militares, assim como a maior autoridade presente, o governador do Estado, Paulo César Hartung Gomes (PMDB), do secretário de Segurança Pública e Defesa Social, André de Albuquerque Garcia, do comandante do 38º Batalhão de Infantaria, tenente-coronel Carlos Alexandre de Oliveira Costa, do Chefe da Polícia Civil (PC), Guilherme Daré, do comandante geral do Corpo de Bombeiros Militar do Espírito Santo, Coronel D’Isep.

A reunião foi realizada para apresentar e avaliar os resultados estatísticos de 2015/2016, além do trabalho integrado para o combate à criminalidade, redução de ocorrências, os desígnios e pretensões para o primeiro semestre de 2017 dos principais órgãos de segurança pública do Estado.

O secretário André Garcia, apresentou na reunião do Região Integrada de Segurança Pública, os dados relacionados à taxa de homicídios no Espírito Santo em 2016. A taxa de homicídios caiu de 58,04% em 2009 para 29,7% em 2016. O Estado fechou o ano com uma redução de 15% no número de homicídios, sendo esta a menor taxa dos últimos 28 anos. Ressaltou também o programa ocupação social para a redução dos índices de homicídios entre jovens, no Espírito Santo, por meio de políticas públicas que garantam novas oportunidades e que melhorem rendas e escolaridade desse público, colaborando na redução do abandono escolar e no aumento do percentual de jovens estudando e, ou trabalhando.

Em 2016, foram registrados 1.181 homicídios contra 1.391 no ano de 2015. Este resultado também consolida a redução pelo sétimo ano consecutivo.

De acordo com André Garcia, o estado do Espírito Santo, que já esteve na segunda colocação do País em registros de homicídios dolosos, hoje está na 11ª posição no ranking nacional. “Os índices alcançados ao longo desses sete anos mostram que com o esforço, integração e comprometimento de todos os servidores da área da Segurança Pública iremos colocar o Espírito Santo entre os estados mais seguros do Brasil e consequentemente cair de posição”.

Na Região Metropolitana da Grande Vitória, todos os municípios apresentaram redução em 2016. Na capital Vitória, houve queda de 30%; na Serra, a redução foi de 17%; em Vila Velha, a taxa caiu 11%; em Cariacica, a redução foi de 24%; Viana registrou queda de 19%; e Guarapari teve uma diminuição de 5% na taxa de homicídios.

O Coronel Laércio ressaltou o desafio de manter e reduzir esses índices como vem acontecendo nesses últimos sete anos, atenuar os crimes contra patrimônios e propôs reuniões de monitoramento para avaliação desses dados, além de algumas mudanças de reorganização interna, para obter melhoras na parte organizacional e na operacionalidade da instituição.

Entre as mudanças já efetuadas, foi citado o reforço e aumente do policiamento do norte do Estado com o policiamento especializado e operacional para a redução de homicídios.

Destacou também como ponto essencial o planejamento e reforço do policiamento para o carnaval do Estado nesse primeiro semestre, em virtude de ser um evento de grandes proporções, propaganda do Estado e uma vitrine nacional, que atraia inúmeras pessoas. O policiamento externo, aliado ao trânsito com aplicação da lei seca como prevenção e operações para o carnaval ocorrer de forma serene.

O Comandante informou o trabalho da Polícia Militar contra a febre amarela vacinando e capacitando militares da área da saúde para atuação no Estado.

Em discurso, o governador Paulo Hartung ressaltou a importância de gestão, que se torna impossível gerenciar sem informações confiáveis e precisas. É fundamental que os dados sejam atuais e disponibilizados em tempo real para todos os órgãos, disponibilizados para o planejamento, reflexão e comprometimento de todos.

Disse como sugestão a inclusão dos principais chefes, líderes dos poderes e secretários do Estado na próxima reunião, para aperfeiçoamento, comprometimento e redução desses índices. Ressaltou que o Estado está no caminho certo, pois existe cooperação, articulação entre as instituições. E como desafio citou melhorar as informações permanentemente, além da redução do crime contra o patrimônio no Estado.

O que achou dessa matéria?
[Total: 0 Média: 0]

SHARE

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here