Home Estado Crise hídrica e dívidas em Conceição da Barra

Crise hídrica e dívidas em Conceição da Barra

103
0
SHARE

Há pouco menos de uma semana à frente do Executivo Municipal de Conceição da Barra, o prefeito Francisco Vervolet já pode verificar que não será possível aportar recursos em novos investimentos, neste ano de 2017. Isso porque o orçamento municipal já está totalmente comprometido com o custeio da máquina pública, gastos com pessoal e a conclusão das obras já contratadas.
A dívida do Município, herdada de governos anteriores à gestão 2009-2016 e sem pactuação, impede inclusive o Município de buscar novos recursos na União.
O Prefeito deve ampliar a política de austeridade, especialmente no que toca aos gastos com a Folha de Pagamento. “Será necessário cuidado para manter o custeio do quadro de pessoal nos limites da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e, ao mesmo tempo, assegurar a conclusão das obras, evitando a degradação do patrimônio público”, explica o Prefeito. A grave crise econômica, combinada pela também grave crise hídrica, provocaram uma queda considerável, constatada neste início de Governo e a perspectiva é que a queda se acentue mais ainda, obrigando a um grande esforço para a redução de despesas em cada setor e o quadro de pessoal da Prefeitura que já é bastante enxuto, deverá ser reduzido ainda mais, podendo restringir alguns serviços.
O Prefeito já reuniu com o secretariado e exigiu um rigoroso controle e estabelecimento de metas de redução e respeito aos limites impostos pela Lei de Responsabilidade Fiscal – LRF.
As contas estão em dia, mas não há caixa, para novas ações e o resultado disto é a paralização de vários projetos que estavam previstos para início já neste ano de 2017.
O Prefeito já se articula, para buscar uma pactuação das dívidas com a União e neste sentido, solicitará uma rigorosa auditoria em todas as dívidas com o Tesouro Nacional, de forma a se habilitar a tomar novos convênios.

O que achou dessa matéria?
[Total: 0 Média: 0]

SHARE

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here