Home Especial Não deixe para se planejar na última hora

Não deixe para se planejar na última hora

162
0
SHARE

Chegou dezembro: não deixe para se planejar na última hora

Engana-se quem pensa que o planejamento deve ser feito no último mês do ano. Segundo o psicólogo e Gestalt-terapeuta Enéas Lara, dezembro é o mês em que a reavaliação das novas metas e objetivos já tem de estar pronta para ser executada.

“O ideal é que saiba onde se quer chegar e qual direção tomar já no mês de setembro, quando se planeja as metas para o próximo ano, seja no amor, na espiritualidade, na família, nas finanças, no trabalho, nos relacionamentos ou na saúde. Outubro é o mês da avaliação deste planejamento para que em novembro ele esteja aprovado”, enfatizou o psicólogo, que também é mestre em Recursos Humanos.

Ainda de acordo com o especialista, planejar o que vem pela frente fortalece a autorreferência, quando a pessoa confirma em si os seus propósitos, estabelece o percurso e viabiliza o desenvolvimento dos aspectos que merecem um olhar especial. “Ainda que planejar remeta a uma ideia de controle, apropriar-se dessa possibilidade é uma oportunidade para você tomar posse dessas verdades e se beneficiar delas. Portanto, confira o que pode ser melhor, aquilo que você está em condições de escolher e realizar, o que melhorará sua autoestima e que lhe trará um gosto de vitória.  Planejar é também uma análise pessoal, um olhar sobre as coisas como estão. É um voltar para si mesmo, aqui e agora e lançar os olhos no futuro que lhe cai bem”.

Ainda de acordo com Lara, antes deste processo, é importante não só pensar à frente, mas fazer um resgate do ano que passou. “Fazer uma retrospectiva é importante. Se alguém pretende emagrecer 15kg ao longo do ano, é importante que não o faça promovendo um choque de realidade, mas que o processo seja contínuo, como uma mudança de hábito. Assim, pouco a pouco, cumprindo cada etapa do processo, sem atropelar, o próprio corpo compreende a mudança, novos hábitos são adquiridos e a pessoa se fortalece em realização do seu propósito. É claro que é prudente unir forças para as realizações dos nossos propósitos, ressaltados em nossos planejamentos. Listar o que se planeja, buscar as parcerias adequadas que viabilizem a realização do que é desejado, dar valor significativo para cada item e manter o foco, revisando, sempre que necessário.

O psicólogo Enéas Lara enumera etapas que facilitam o planejamento. Confira!

1 – Fazer um levantamento do que aconteceu, acontece, acontecerá ou não ao longo deste ano;

2 – Revisar o que foi planejado com a realidade do espaço em que se vive, conferindo o que foi, é, será ou não possível, diante do cenário de cada um;

3 – Descrever a realidade e prospecção do cenário para o ano a seguir, lembrando que, aqui, vale observar as possibilidades pessoais e do entorno, projetando o cenário com os “pés no chão” (well grounded);

4 – Estabelecer as novas metas e objetivos;

5 – Definir as estratégias e percursos que serão necessários para alcançar os objetivos do planejamento;

6 – Estabelecer cada passo do processo, incluindo prazos para cada etapa;

7 – Materializar a meta para si e comunicá-la aos outros, inclusive solicitando ajuda, caso necessário;

8 – Estruturar, fortalecer e revisar as parcerias ao longo do processo, sempre que houver necessidade, por ajuda técnica ou falha no andamento;

9 – Organizar tempo e recursos (quando necessário) para cumprir o desejado;

10 – Estabelecer períodos para analisar o andamento de tudo, redirecionando, sempre que necessário;

11 – Manter o foco, sem desistir;

12 – Comemorar, ao fim, o alcance do propósito e celebrar, para confirmar a conquista dentro de si.

O que achou dessa matéria?
[Total: 1 Média: 5]
SHARE

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here