Home Cidade Violência nas escolas reúne secretários na Serra

Violência nas escolas reúne secretários na Serra

97
0
SHARE

 

Sindiupes discute violência nas escolas, da Serra, com cúpula da segurança publica no Estado – Foto: Sindiupes

Professores discutem a violência nas escolas da Serra com a cúpula da segurança do estado do Espírito Santo

A cúpula da segurança pública, na Serra, se reuniu com o secretário do governo do Estado na segunda-feira, dia 28, o Sindicato dos Trabalhadores na Educação no Espírito Santo (Sindiupes) quer acoes para diminuir a violência nas escolas da Serra, depois que a administração do prefeito Aldifax Barcelos (Rede) não atendeu às reivindicações da comunidade escolar, que exige o retorno dos vigilantes e a instalação de monitoramento por vídeo e alarmes nas escolas.

Depois das denuncias esta reunião vem atender a deliberação da assembleia dos trabalhadores da Rede Municipal diante do fato de a administração municipal não se importar com reivindicações da comunidade. As estatísticas são alarmantes: a cada cinco dias uma escola municipal é arrombada e é; alvo de ataques de vândalos. Além disso, há um grande número de assaltos a professores na porta das escolas. Somente neste ano, já foram oito casos e na maioria deles os profissionais ficaram sob a mira de armas na frente de estudantes e pais de alunos.

Na reunião estiveram representantes: o secretário estadual de Segurança Pública André Garcia, Polícia Civil (PC), representantes do 6º Batalhão da PM, secretaria municipal de Defesa Social da Serra, Polícia Civil (PC), do Sindiupes os diretores Josandra Rupf e Paulo Loureiro.

Há mais de 8 anos, a direção do Sindiupes vem denunciando a insegurança nas escolas, buscando o diálogo e cobrando medidas da administração. Mas a resposta é sempre a mesma: que há um processo de licitação em andamento para contratação das empresas de segurança, porém as ações nunca se concretizam.

Na reunião de segunda-feira, ficou definido que o Comando de Segurança irá articular ações junto à Secretaria de Educação (Sedu) da Serra, e as escolas para garantir efetiva segurança à comunidade escolar. Também será realizada uma reunião com os diretores de escola e o comando do 6º Batalhão da Serra, e um novo encontro entre o Sindiupes e a cúpula de Segurança ocorrerá no próximo mês para avaliar as ações implementadas. Em outra esfera, o Ministério Público (MP) da Serra – que já vem acompanhando de perto essa situação-, está montando um dossiê que resultará numa provável Ação Pública contra o município.

Histórico

Em julho de 2015, alegando contenção de despesas, a Prefeitura da Serra rompeu o contrato com os vigilantes das escolas municipais, além de não renovar o contrato com a empresa que prestava serviços de monitoramento por vídeo e alarmes. Com isso, os casos de roubos, arrombamentos e vandalismo aumentam e atingem várias unidades de ensino, sem falar nos assaltos nas portas das escolas.

O que agrava ainda mais a situação é o fato de que os materiais roubados não são repostos pela Secretaria de Educação (Sedu) da Serra, o que compromete o desenvolvimento das atividades e o trabalho dos profissionais. Uma série de medidas já foi tomada para resolver a situação, entre elas o envio de um ofício para o 6º Batalhão da PM da Serra.

Além de denunciar e cobrar, o Sindiupes organizou atos e manifestações junto com os trabalhadores, como na sede do distrito de Nova Almeida onde todas as sete escolas já foram arrombadas. Também foi realizado protestos nas ruas da sede da Prefeitura, mas, lamentavelmente, a administração de Audifax não se sensibiliza com a situação de insegurança e terror em que se encontra a comunidade escolar.

Violência nas escolas da Serra reúne secretários

Violência nas escolas da Serra reúne a cúpula da segurança no ES

Violência nas escolas da Serra reúne a cúpula da segurança

Violência nas escolas da Serra reúne secretários

O que achou dessa matéria?
[Total: 1 Média: 4]
SHARE

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here