Home Cidade MPES faz capacitação para trabalho educativo

MPES faz capacitação para trabalho educativo

105
0
SHARE
Oficina capacita profissionais para trabalho socioeducativo com homens agressores no Estado – Foto: MPES

MPES capacita profissionais para trabalho socioeducativo com homens agressores no ES

O Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), por meio do Núcleo de Enfrentamento da Violência Doméstica contra a Mulher (Nevid), realizará nos dias 1º e 2 de março a Oficina “Formação de Multiplicadores em Grupos Reflexivos para Homens Agressores”. O evento acontecerá no auditório da Procuradoria-Geral, a partir das 13h, na quinta-feira, e a partir das 8h, na sexta-feira.

A oficina tem como objetivo capacitar membros, servidores e técnicos para realização de trabalho com homens autores de violência doméstica e familiar contra mulheres, a partir da experiência bem-sucedida do projeto “Tempo de Despertar”, desenvolvido pelo Ministério Público de São Paulo. A ideia é aprender com as boas práticas para que a iniciativa chegue ao Espírito Santo.

Serão ministrantes a promotora de Justiça Maria Gabriela Prado Manssur, fundadora do projeto, e o professor, filósofo e coordenador “Tempo de Despertar”, Sérgio Barbosa.

Projeto “Tempo de Despertar”

Criado em 2015 em Taboão da Serra, na Grande São Paulo, o projeto “Tempo de Despertar”, um trabalho de combate à violência contra a mulher por meio da reeducação de homens agressores. O programa insere os homens que estão respondendo a um processo criminal ou a um inquérito policial em um projeto de responsabilização e conscientização da violência contra a mulher.

De acordo com promotora de Justiça Maria Gabriela Prado Manssur, criadora do projeto, com a atuação do “Tempo de Despertar”, a reincidência de atos de violência diminuiu de 65% para 2% entre 2014 a 2016, segundo dados do Núcleo de Combate à Violência Doméstica Contra a Mulher (Gevid). Desde que foi iniciado, o projeto já atendeu mais de 180 homens.

O trabalho não é uma terapia, e sim uma medida socioeducativa que provoca mudanças, crises e uma reflexão muito profunda sobre o comportamento desses homens. O projeto consiste em oito encontros, de duas horas e meia de duração, onde são discutidos temas como machismo e direitos humanos, com a intenção de fazer os autores de agressões contra as mulheres refletirem sobre a violência.

Além de membros e servidores do Ministério Público, o programa conta com atuação de magistrados, psicólogos e assistentes sociais. A promotora de Justiça Maria Gabriela define o “Tempo de Despertar” como um projeto audacioso e trabalhoso e ressalta que ele não representa uma conciliação. Os acusados continuarão a serem processados, entretanto, haverá uma diminuição da pena caso frequentem o programa regularmente.

O auditório da Procuradoria-geral de Justiça na rua Procurador Antônio Benedicto Amancio Pereira, 121, edifício Promotor Edson Machado. Bairro Santa Helena, Vitória.

O que achou dessa matéria?
[Total: 1 Média: 5]
SHARE

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here